domingo, 10 de abril de 2011

A montanha de evidências científicas não corroborando a teoria geral da evolução de Darwin


A montanha de evidências que não corroboram a teoria geral da evolução de Darwin através da seleção natural e n mecanismos evolucionários de A a Z é antiga -- desde 1859 que Darwin não fecha as contas epistêmicas no contexto de justificação teórica: como que um Australopithecus afarensis se transmutaciona em Antropólogo amazonense.

Uma leitura científica, objetiva e desapaixonada de vieses ideológicos revela que o homem que teve a maior ideia que toda a humanidade já teve, é alguém que teve suas ideias aceitas pela Nomenklatura científica como sendo verdade científica neste nível: A PRIORI!!!

Por que a Nomenklatura científica não fala nada sobre a nova teoria geral da evolução -- a SÍNTESE EVOLUTIVA AMPLIADA, que por essa montanha de evidências negativas não pode e nem deve ser selecionista, e talvez incorpore traços lamarckistas? Por que demorar até 2020 para lançar a nova teoria ad hoc? É para salvar a cara de Darwin do vexame epistêmico??? Ué, mas a ciência não abomina o vazio epistemológico? Sob qual referencial teórico os biólogos evolucionistas estão fazendo ciência normal??? Quando a questão é Darwin, até fazer ciência normal sem teoria é possível!!!

Pobre ciência...

Fonte: http://pos-darwinista.blogspot.com/2011/04/montanha-de-evidencias-cientificas-nao.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário