sábado, 2 de julho de 2011

John Lennon 'falou e disse': Darwin é simplesmente um monte de lixo irracional

John Lennon 'falou e disse': Darwin é simplesmente um monte de lixo irracional


Que contrasenso para um militante marxista como eu na década de 1960s ser fã do rock-'n-roll e especialmente da música dos Beatles. Os companheiros comunistas da época diziam que era um pecado da burguesia e que eu seria 'reeducado', e reabilitado após me retratar fazendo 'confissão pública' desse pecado burguês.

Estamos em 2011, mas não sabia que John Lennon era um cético de carteirinha sobre as especulações transformistas de Darwin. Numa entrevista concedida à revista Playboy, uma revista acima de qualquer suspeita nesta questão, na verdade, mais do que dúvidas. Ele rachou de rir daquilo que considerou sendo a coisa mais ridícula da teoria de Darwin, comparando-a, PASMEM Nomenklatura científica, Grande Mídia e Galera dos meninos e meninas de Darwin, comparando a teoria da evolução de Darwin com o CRIACIONISMO DA TERRA JOVEM.

Como nós sabemos disso? Foi numa entrevista que ele deu à revista Playboy, uma das últimas concedidas e agora reimpressa em um livro pelo jornalista
David Sheff, All We Are Saying: The Last Major Interview with John Lennon and Yoko Ono (St. Martin's Griffin, 2000):

"Nem eu penso que nós viemos do macaco, a propósito... Isso é outro monte de lixo. Que diabo isso é baseado? Nós não poderíamos ter vindo de qualquer coisa --peixe, talvez, mas não macacos. Eu não creio na evolução de peixe para macaco até o homem. Por que os macacos não estão se transformando em homens agora? É simplesmente lixo. É simplesmente lixo irracional, tão maluco quanto aqueles que crêem que o mundo foi feito apenas há quatro mil anos atrás, os fundamentalistas. Isso e a estória do macaco são as duas insanas, assim como o macaco ficando eretos subitamente. Os homens primitivos são sempre desenhados como macacos, certo? Porque isso se encaixa com a teoria com que nós temos vivido desde o tempo de Darwin. Eu não aceito essa negócio de macacos. [Cantarolando] "Too much monkey business..." [Rindo] Eu não aceito. Eu não tenho nenhuma base para ela e nenhuma teoria a oferecer, eu simplesmente não aceito. Alguma coisa diferente disso. Alguma coisa mais simples. Eu não aceito nada a não ser "Sempre foi e sempre será." Eu não posso imaginar nada mais ou menos. As outras teorias mudam todo o tempo. Eles erguem esses ídolos, e depois os derrubam. Isso deixa os antigos professores felizes na universidade. Dá a eles alguma coisa a fazer. Eu não sei se há algum mal nisso, a não ser que eles enfiam isso goela abaixo nas gargantas de todos. Tudo o que eles me disseram quando eu era menino já foi invalidado pelo mesmo tipo de "especialistas" que elaboraram isso antes. Pronto."

+++++

"Nor do I think we came from monkeys, by the way... That's another piece of garbage. What the hell's it based on? We couldn't've come from anything--fish, maybe, but not monkeys. I don't believe in the evolution of fish to monkeys to men. Why aren't monkeys changing into men now? It's absolute garbage. It's absolutely irrational garbage, as mad as the ones who believe the world was made only four thousand years ago, the fundamentalists. That and the monkey thing are both as insane as the apes standing up suddenly. The early men are always drawn like apes, right? Because that fits in the theory we have been living with since Darwin. I don't buy that monkey business. [Singing] "Too much monkey business..." [Laughing] I don't buy it. I've got no basis for it and no theory to offer, I just don't buy it. Something other than that. Something simpler. I don't buy anything other than "It always was and ever shall be." I can't conceive of anything less or more. The other theories change all the time. They set up these idols and then they knock them down. It keeps all the old professors happy in the university. It gives them something to do. I don't know if there's any harm in it except they ram it down everybody's throat. Everything they told me as a kid has already been disproved by the same type of "experts" who made them up in the first place. There."

NOTA DESTE BLOGGER:

Meu ídolo do rock detonando Darwin, o meu ídolo científico. Que tempos nós vivemos! Uma notícia dessas merece manchete na primeira página da Folha de São Paulo, Estadão, e capa da VEJA, Galileu, SuperInteressante. Estou sonhando muito alto, pois esta mídia que está aí é uma mídia que beija-mão e beija-pé de Darwin, e há mais de uma década nada pública sobre as dificuldades fundamentais da teoria da evolução de Darwin através da seleção natural no contexto de justificação teórica [Argh, falar neste contexto é como como assassinar Darwin em todos os multiversos imaginados pelo Marcelo Gleiser].

Fui, pensando, nem sei por que, que Darwin [agnóstico - um ateu que não saiu do armário] deve estar cantando no seu confortável túmulo na Abadia de Westminster perto de Newton [um cientista teísta] - I need somebody, not just anybody, please...

Que venha a nova teoria geral da evolução - a SÍNTESE EVOLUTIVA AMPLIADA!!! que, ao tudo indica, pela montanha de evidências negativas, não pode e nem será selecionista e vai incorporar aspectos lamarckistas. Estão rindo do que? Darwin foi muito mais lamarckista do Lamarck na sexta edição do Origem das Espécies. Eu sei do que estou falando... e os historiadores darwinistas honestos também...
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário