terça-feira, 27 de março de 2012

Prof. Sílvia Regina Gobbo: o "mais produtivo e influente microbiólogo na França" é um cético furioso de Darwin

Prof. Sílvia Regina Gobbo: o "mais produtivo e influente microbiólogo na França" é um cético furioso de Darwin




Posted: 06 Mar 2012 03:50 AM PST



O "mais produtivo e influente microbiólogo na França" é um cético furioso de Darwin

David Klinghoffer 5 de março de 2012 6:37 PM
Permalink



Em biologia e outras áreas, a extensão do fermento anti-darwinista é imensamente atenuado se alguém considerar somente os defensores do Design Inteligente. Existe também um corpo substancial de pesquisadores que rejeita o paradigma evolucionário convencional, assim como rejeitam o Design Inteligente. Assim nós encontramos, voltando nossa atenção para a edição da revista Science, de 22 de março, que Didier Raoult, da University de Aix-Marseille, é um cético furioso de Darwin.



"Controverso e sem papas na língua, Raoult publicou ano passado um livro de ciência popular que declara peremptoriamente que a teoria da evolução de Darwin está errada."











O livro é Dépasser Darwin (Além de Darwin):



"Darwin foi um sacerdote," disse Raoult, afirmando que a imagem da árvore da vida que Darwin propôs é inspirada na Bíblia. " Ela também é muito simples." Raoult questiona outros diversos princípios da moderna teoria evolucionária, inclusive a importância da seleção natural. Ele diz que recentes descobertas em genética revelam como os genes são frequentemente trocados, não somente entre espécies microbianas diferentes, mas também entre micróbios e organismos complexos, por exemplo, no intestino humano. Isso quer dizer que a criação de novo de espécies completamente novas é possível, Raoult argumenta, e a árvore da vida de Darwin, ramificada, deve ser substituída por uma rede de espécies interconectadas.



Um colega crítico se preocupa que Raoult fornece "munição" para os "criacionistas," enquanto que Eugene Koonin é citado como oferecendo a estarrecedora opinião de que Raoult "vai um pouco longe demais." Como você entende isso? Porque "a teoria de Darwin é relevante, mas é incompleta. Ela não se aplica à evolução de micro-organismos." Mas os micro-organismos têm sido a forma predominante de vida na Terra na maior parte da história da vida. Dizer que o darwinismo não pode explicar a sua evolução, vindo de um evolucionista, é uma admissão que deixa alguém sem ar.



Não é estranho que Raoult esteja na dúvida. Somente nos Estados Unidos [Nota deste blogger: no Brasil também] a Guilda Darwinista teve sucesso tão esplendidamente em impor a conformidade da opinião expressa, de modo tal que as dúvidas são compartilhadas na maior parte sotto voce ou em contextos estritamente profissionais quando qu, supõe-se, o público não está ouvindo. Em nosso país, a Guilda governa pelo temor e culpa por associação, mas - espere. Isso pode realmente continuar indefinitivamente? Parece que não. Na França, pelo menos, a Guilda não pode fazer muito do que é feito aqui, e por isso você tem uma situação onde o microbiólogo proeminente do país também é um crítico de Darwin.



Nós uma vez tínhamos por certo de que a União Soviética não poderia cair durante nossa existência. Um colega acabou de retornar de uma viagem a Cuba, e ele fala sobre as mudanças portentosas [ocorrendo] até ali.



O que isso quer dizer sobre as probabilidades de êxito do Design Inteligente não é certo, mas é um augúrio pavoroso para a ortodoxia evolucionista.



+++++



Fui, nem sei por que, pensando na Prof. Silvia Regina Gobbo, do Grupo Criacionismo, no Facebook, que afirmou ser a teoria da evolução um fato cientificamente estabelecido, que a evolução humana a partir de primatas está mais do que comprovada [??? onde que ela obteve esta informação científica? Epifania???] e que não existe nenhuma dissidência científica de peso em relação à evolução. O Prof. Dr. Didier Raoult, da University de Aix-Marseille, o "mais produtivo e influente microbiólogo na França", qualifica Prof. Gobbo???



Aprendi com meus pais a tratar as mulheres com elegância - tenho cinco irmãs, e por isso vou ser o mais elegante possível com a Prof. Gobbo.



No Grupo Criacionismo, ela se mostra atualizada na literatura científica especializada, mas destaca somente os artigos e pesquisas favorecendo (circunstancialmente) o fato, Fato, FATO da evolução, e intencionalmente deixa de lado os artigos e pesquisas que apresentam montanhas de evidências questionando aspectos fundamentais da teoria no contexto de justificação teórica, e que revelam a falência epistêmica do darwinismo.



Prof. Gobbo, você sabia que vem aí uma nova teoria geral da evolução? Que não será selecionista? Que irá incorporar aspectos teóricos lamarckistas? Que sera apresentada à comunidade científica e ao público somente em 2020? Estou falando da Síntese Evolutiva Ampliada. Aprendi na universidade que a ciência abomina o vácuo epistemológico. Perguntar não ofende, Prof. Gobbo, mas sob qual referencial teórico estamos fazendo biologia evolucionária???



Prof. Gobbo, a Sra. me cobrou ali que eu fizesse ciência e publicasse pesquisa/artigo com revisão por pares. Você se diz cristã, e talvez seja isso mesmo, a sua inocência evangélica é muito grande: você não sabe que eu sou considerado PERSONA NON GRATA pela Nomenklatura científica? Trabalhos que apresento para congressos e conferências, apesar de embasados em especialistas de peso na comunidade científica, muito maiores no saber do que os pareceristas, são sumariamente rejeitados, e sou notificado da rejeição quase que no começo desses eventos. Por que? Porque não rezo pela cartilha de Darwin. Traduzindo em miúdos, eu não beijo os pés e nem beijo as mãos de Darwin, mas o desnudo cientificamente.



Gente graúda da Nomenklatura científica sabe do que estou falando e de uma história que ainda não posso contar, que eles foram atores comigo, mas que revela a Inquisição sem fogueira e a sordidez desses Torquemadas pós-modernos, chiques e perfumados a la Dawkins em perseguir e destruir carreiras acadêmicas dos que ousaram dizer: Darwin está nu!!!





You are subscribed to email updates from Desafiando a Nomenklatura Científica - http://pos-darwinista.blogspot.com/


Divulgação: http://cultura-calvinista.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário